Últimas Notícias

Aproximar produtos, produtores, chefs e cozinheiros do público. Aqui o Projeto Aproxima traz o que acontece no dia a dia do campo, nas cozinhas dos melhores estabelecimentos de Minas Gerais e apresenta os principais movimentos que buscam valorizar nossa gastronomia.

Confira as notícias mais importantes daqueles que fazem parte do Projeto Aproxima e como eles trabalham diariamente com o cultivo e com a transformação dos melhores produtos mineiros.

Parceria entre Epamig e produtores de vinho rende prêmio internacional

Parceria entre Epamig e produtores de vinho rende prêmio internacional

Terroir Sul de Minas

20 . jun . 2017

Minas tem a terra da cachaça, e também já tem sido conhecida como a Bélgica Brasileira, devido a sua alta produção de cervejas artesanais. Agora é a vez do vinho projetar o nome do estado internacionalmente. É o que mostra o resultado do prêmio Decanter World Wine Awards 2017, em Londres. Dos 27 vinhos brasileiros, cinco são vinhos elaborados com a tecnologia da dupla poda da desenvolvida no Núcleo Tecnológico Uva e Vinho da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig), em Caldas, território Sul.

O vinho Maria Maria Bel Sauvignon Blanc 2015, vencedor da categoria bronze, é de Três Pontas. A uva é plantada na Fazenda Capetinga, do produtor Eduardo Junqueira, e processada na vinícola Experimental da Epamig em Caldas. Já os vinhos da vinícola Guaspari – Vista do Chá, Vista da Serra, Vale da Pedra, Vista do Bosque – são produzidos em Espírito Santo do Pinhal (SP) em vinícola própria.

Eduardo Junqueira, produtor do Maria Maria, que carrega esse nome por causa da música do cantor Milton Nascimento, conta que a primeira safra foi produzida em 2013 e que enviou a de 2015 para participar de um concurso pela primeira vez em sua vida. Saiu vencedor.

“No fim do mês de junho vou viajar para Londres e receber a premiação. É muito gratificante. Foi uma decisão muito acertada ter selado essa parceria com a Epamig, que veio desde a compra de mudas, e dura até hoje, com assessorias técnicas remotas do órgão aqui na minha propriedade”. Nas visitas, os técnicos avaliam a qualidade da fruta, provando sabor. Caso percebam algum defeito na uva, como textura ou gosto alterados, são indicados ajustes no solo, aumento ou diminuição de irrigação, diferente adubação, entre outros procedimentos.

Fabrizia Zucherato, gerente da Guaspari, credita o nascimento da iniciativa à tecnologia da Epamig. “Nosso impulso foi o uso das podas invertidas, para que pudéssemos colher uvas no meio ao invés do fim do ano, pois só assim poderíamos produzir vinhos finos numa altitude como essa, em um país tropical”, explica a gerente sobre as características para uma uva própria de vinhos finos. “São 50 hectares de parreiras todas plantadas com essa tecnologia da Epamig. Além do prêmio deste ano, vencemos também o Decanter 2016”, complementa Fabrizia.

Tecnologia inovadora da Epamig

O sucesso no prêmio Decanter deste ano é reflexo de um trabalho de pesquisa exitoso da Epamig que aperfeiçoou a qualidade dos vinhos finos produzidos no Brasil em propriedades no Sul de Minas, Rio de Janeiro e São Paulo. Só no estado, cerca de 2,5 milhões de litros de vinho são elaborados, incluindo tintos, brancos e espumantes. Trata-se da técnica da dupla poda, que implica na inversão do ciclo produtivo da videira, alterando para o inverno o período de colheita das uvas destinadas à produção de vinhos.

O método consiste na realização de duas podas, uma de formação dos ramos no mês de agosto, e outra de produção no mês de janeiro , destaca o pesquisador da Epamig Murillo Albuquerque Regina, responsável por desenvolver essa iniciativa. A combinação de elementos: tempo seco, dias ensolarados e noites frias ocasionam na colheita de uma uva sã, de maturação plena, que apresentam mais aroma e maior concentração de cor, o que contribui para o incremento da qualidade do vinho. A iniciativa inovadora de se produzir vinhos finos na Mantiqueira teve início em regiões, tradicionalmente, cafeeiras como uma alternativa para diversificação de renda.

Segundo a enóloga da Epamig, Isabela Peregrino, a vinícola Experimental de Caldas tem funcionado como “incubadora” no processamento de uvas de produtores de Minas Gerais e de outros estados. Atualmente, são cerca de 20 produtores incubados.

Decanter World Wine Award

O prêmio Decanter World Wine Award 2017 foi organizado pela revista inglesa Decanter – uma das mais tradicionais e respeitadas publicações sobre vinhos no mundo. Contou com avaliação de mais de 17 mil vinhos, julgado por 219 experts, contando com 65 mestres de vinhos e 20 mestres sommeliers.

(Fonte Epamig / Foto: Samantha Mapa)